"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Compartilhando: Aprendendo a viver feliz novamente

O texto abaixo foi enviado pela Gláucia, de BH. Obrigada! Espero que gostem!

Uma semana realmente feliz para todos nós!
Beijos,
Gláucia

Aprendendo Como Viver Feliz, Novamente
(Tradução livre de "Learning How To Live Happily, Again", do site HelpOthers.Org)

Um de meus pacientes é um empresário bem sucedido e ele me disse que antes do câncer ele ficava deprimido sempre que as coisas não acontecessem de uma certa maneira. A felicidade estava em "ter o cookie (biscoito)." Se ele tivesse o cookie, as coisas eram boas. Se ele não tivesse o cookie, a vida não valia nada. Infelizmente, os cookies ficavam mudando. Algumas vezes era o dinheiro, outras, poder, outras, sexo. Em outras ocasiões, era o carro novo, um grande contrato, o endereço mais prestigiado.

Um ano e meio após seu diagnóstico de câncer de próstata, ele se sentou agitando sua cabeça lugubremente: "É como se eu tivesse parado de aprender a viver depois da infância... Quando eu dou um cookie para meu filho, ele fica feliz. Se eu levo o cookie embora ou se ele se parte, ele fica infeliz. Mas ele tem dois anos e meio e eu tenho quarenta e três! Eu levei todo esse tempo para compreender que o cookie nunca vai me fazer feliz por muito tempo. No minuto que você tem o cookie ele começa a esfarelar-se, ou você começa a se preocupar com a possibilidade de ele se esmigalhar, ou com a possibilidade de alguém tentar tirá-lo de você. Sabe, você tem que abrir mão de um monte de coisas para cuidar do cookie, para mantê-lo longe do esfarelamento e para ter a certeza de que ninguém vai tomá-lo de você. Você pode nem sequer ter a chance de comê-lo e saboreá-lo, porque você está tão ocupado apenas tentando não perdê-lo. Ter o cookie não é o que a Vida é."

Meu paciente então riu e disse que o câncer o transformou. Pela primeira vez ele está realmente feliz. Não importa se o seu negócio está indo bem ou não, não importa se ele ganha ou perde no golfe. Não importa se ele consegue ou não o que deseja, não importa se as coisas acontecem ou não como ele esperava ou gostaria. "Há dois anos, o câncer me perguntou: 'Ok, o que é importante? O que é realmente importante?' Bem, a Vida é importante. Vida. Vida de qualquer forma que você puder vivê-la. Vida com o cookie. Vida sem o cookie. A Felicidade não tem nada a ver com o cookie, ela tem a ver com estar vivo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário