"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

terça-feira, 2 de agosto de 2011

DEPOIMENTO DA ESTUDANTE ISABEL REGINA

O auto- conhecimento era uma meta para mim. No entanto, a minha vida mudou a partir do Sistema Isha. Só com a frequência as reuniões de apoio é que fui aos poucos compreendendo o Sistema. Tive muita dificuldade de me expressar e saber identificar o que estava sentindo. Quando conseguia falar alguma coisa, era sempre o que os outros fizeram e me deixaram com muita raiva. A Sonia, coordenadora do grupo, sempre falava -"veja o que isto te faz sentir" e de repente esquecia tudo e começava a ver o que estava de fora.Muito lentamente fui compreendendo o que era o sentir as emoções. Mas foi muito lento mesmo. Aos poucos fui compreendendo melhor as situações.
As expressões dos colegas também me ajudaram a ver que somos todos iguais e os problemas é que variam um poucos.
Descobri que temos uma necessidade de controle. Achamos que podemos controlar as outras pessoas e que isto tudo é pura ilusão. No grupo, fica muito mais fácil você perceber o colega tentando controlar as coisas. Percebendo a tentativa de controle do outro, descobre que muitas vezes você comporta de maneira semelhante. Pude ter consciência da verdade contida na frase que até então era um chavão -“Não podemos mudar o outro, só conseguimos mudar a nós mesmos".
Fui vendo que não importa o que o outro pensa. Muitas vezes eu me sentia mal com o que eu achava que o outro achava. Descobri que não tenho controle nenhum sobre o que outro pensa ou faz. Só há uma alternativa, assumir a responsabilidade pelo que está no meu controle. Não há necessidade de justificar. Tenho que perceber o que sinto e tomar consciência das emoções.
Sinto uma sensação boa quando descubro que estou agindo de forma acertiva. Consigo falar o que sinto sem perder o controle e sem ser grosseira.
Deixei de fazer terapia pois já conseguia sozinha perceber o que estava ocorrendo comigo, onde eu precisa agir. As decisões ainda são sofridas e lentas. De repente dá um clic e percebo o que deve ser feito. È importante confiar que vai dar conta e que vai conseguir. Estou mais segura.
Ainda tenho muito que avançar. Não lembro quem disse uma coisa que gostei muito e era mais ou menos assim: estou no caminho, não sabei onde e quando vou chegar. Só não quero voltar atrás.

Isabel, é gratificante ver o seu crescimento.
Obrigada pelo seu lindo depoimento!

Nenhum comentário:

Postar um comentário