"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A Revolução da Consciência III - Iluminação

Pergunta de um estudante à Isha:
"Escutei você dizer que o amor pode ser um ladrão que coloca uma faca em nosso pescoço. Como posso ver o amor nisto? Não entendo. "

Resposta da Isha:
Você não pode entender. É impossível, eu sei. Mas eu sei que isto é real. Sei que é amor. Sei que tudo é amor. Sei que tudo está nos levando de volta a casa, a nós mesmos.
Todo o sofrimento, toda a injustiça, tudo o que percebemos como mal, nos está dando esta experiência humana. É perfeito assim como é.
Eu não estou dizendo que não queremos que o o mundo mude, claro que queremos. A medida que elevamos a consciência, tudo o que está baseado em baixos níveis vibratórios, como este exemplo que uso, começará a cair, a desaparecer. Não poderá se manter na presença do amor.
É engraçado, porque justamente ontem uma jornalista me contou uma história sobre isto:
Havia uma vez um ladrão que subiu em um trem cheio de gente que havia parado em uma estação. Ele levava um revólver e os passageiros estavam aterrorizados. Imediatamente se jogaram no chão, como ele havia ordenado. Logo em seguida começaram a entregar todo o seu dinheiro e pertences e eram ameaçados de morte. Enquanto alguns buscavam dinheiro em seus bolsos, um dos passageiros -um monge- perguntou a ele suavemente:
Por que você está fazendo isto?
A sinceridade e o olhar do monge, comoveram o ladrão. Ele se sentou a seu lado e começou a contar sua história. Havia perdido seu trabalho, não tinha dinheiro para alimentar sua família e vivia em uma aldeia muito pobre. A medida que ele contava suas penúrias, não suportou e começou a chorar. Abaixou a arma enquanto secava suas lágrimas.
Todos os passageiros do trem lhe deram dinheiro.
O amor sempre é maior.
As pessoas estão sempre buscando amor.
As vezes fazemos as coisas mais loucas, as mais violentas, mas são ações que vem do medo, o medo de perder algo. O medo de perder o amor. A fonte é sempre a mesma.
Não importa aonde esteja, o que atravessou em sua vida, sempre você pode voltar a casa, ao amor. Sempre. Você só necessita fazer esta escolha.
Todos temos a mesma consciência, todos nós. Temos diferentes níveis de educação, diferentes situações econômicas, diferentes oportunidades, mas sempre podemos criar o que necessitamos para voltar a casa, a nós mesmos. Isto é o que na verdade todos querem.
Você quer algo.
Os humanos querem algo.
Todos os seres humanos querem encontrar algo.
E sabe o que é?
A si mesmos.
O amor.
O amor incondicional que existe dentro.
Sabe quando você sente ressentimento ou sente que não pode perdoar?
Nestes momentos não se force a sentir outra coisa além do que está sentindo. Expresse e solte porque senão não estará sendo real.
A maneira de soltar o ressentimento é encontrar o amor incondicional dentro e curando internamente. Este ressentimento externo ou esta falta de perdão é em realidade algo interno.
O externo é só um espelho. Quando me foco em curar a mim mesmo, quando me amo incondicionalmente e não estou exercendo pressão em mim de como teria que ser, isto começa a cair de forma natural. Sucede imediatamente, você vai ver como vai embora de forma simples.
Novamente repito, sempre se trata de focar no amor. Todo o amor sempre começa consigo mesmo, porque você é a totalidade, o externo é só um espelho.
Só um espelho.
De forma que você só tem que curar internamente. Não se trata de tentar analisar a ilusão pois é impossível. Se você tiver que ver algo, será claro.
Quando sua consciência começa a expandir-se, você começa a ver a si mesmo. Começa a ver:
Ah! isto é o que eu faço!
Todos espelhamos julgamentos uns aos outros. É por isto que em nossas reuniões de apoio, tudo serve como detonador para outra pessoa. Por que? Porque somos todos o mesmo, todos somos um. Mas não se trata de calcular ou entender, a chave está em simplesmente sentir e ser inocente. Não analise, a forma mais certa de atrasar seu processo é intelectualizar tudo.
Seja inocente:
Oh! Isto me dá raiva!
Move a raiva.
Isto me faz sentir triste.
Sente a tristeza.
Julgo isto.
Então expresso para curar a separação.
Caminho em direção a separação para curar.
Sinto isto com você, quero soltar.
Isto que você faz me incomoda, quero soltar.
Você vai ver que quando expressa a coisa vai embora, e o amor cresce. Porque era ilusório, algo interno, algo seu.

Texto do livro A Revolução da Consciência III (Isha), traduzido por M. Valéria Guimarães
Lindo texto Valéria, muito obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário