"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Abraçando sua grandeza



A consciência, a grandeza tem a coragem de se sustentar sozinha. Por quê? Porque se sente completa dentro de si mesma. Não necessita aprovação. Não necessita aprovação. E sempre quando há um salto em consciência, há uma mudança. A consciência segue evoluindo. E todos vão tendo experiências cada vez mais altas, então a idéia que veio antes já não existe. Eu posso usar Jesus como exemplo. Ou Osho como exemplo. Eles estavam rompendo barreiras. Os judeus o odiavam. Muitas pessoas também não gostavam do Osho. Por quê? Porque ele era a próxima evolução. Ele estava destruindo as barreiras. E a consciência está aqui (nível baixo) e ele está aqui (nível alto). E os gurus se supõe que eles devam estar aqui (nível médio). As pessoas tem uma idéia de como eles tem que ser/parecer, mas a medida que as barreiras se rompem eles mudam. Eles não são normais. Nenhum segue fazendo as mesmas coisas. Porque há evolução. Sem mudança não há evolução. Nós temos que seguir evoluindo. As tradições tem que seguir evoluindo. As religiões tem que seguir evoluindo. A medida que a humanidade vai evoluindo. Tem que evoluir porque a consciência está se elevando. Então há sempre a resistência, há sempre a necessidade de sustentar a dualidade. Há esse balanço. E em última instância tudo se move até o amor. Mas há sempre esse momento onde há conflito, onde esse equilíbrio está chegando. Porquê há sempre estes extremos, 2 extremos. E logo esse meio que vai fazendo isso (movimento para cima e para baixo). E em última instância vem até aqui (alto). É por isso que grandes profetas e artistas estão sempre tão além do seu tempo. Porque eles estão rompendo a ilusão. Mais e mais e mais. E logo tudo os está alcançando. Mas o que acontece? Há sempre muita fricção. E quando se trata do amor... nada causa mais fricção do que o amor. Por quê? Porque é essa uma coisa que os humanos não acreditam que merecem. Os assusta. E eles não gostam de ouvir. As pessoas não gostam que eu diga a elas que elas são perfeitas. "Eu não sou perfeito." ,"Então, não há nada de errado com você.", "Ah! Mas é claro que há. Olha aqui uma lista de tudo o que fiz de mal. Você não me conhece." É tão difícil amarmos a nós mesmos. Sim? Era. Não mais. É fácil.

Tradução: Gláucia Jordânia

Nenhum comentário:

Postar um comentário