"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

quinta-feira, 14 de abril de 2011

SUPERANDO A TIMIDEZ

Quando a timidez é tão forte a ponto de ofuscar nossos talentos, nós perdemos opotunidades de crescer e avançar. Ficamos presos em um círculo vicioso de insegurança e frustração.
A timidez é frequentemente mascarada como desinteresse ou indiferença, mas sua raiz é muito mais profunda.
Se formos fundo nesse sentimento de timidez descobriremos puro medo – medo do que os outros podem pensar de nós, medo da desaprovação.
Se você já esteve em um dos meus eventos ou se pratica as técnicas explicadas nos meus livros, você já tem as ferramentes necessárias para superar essa timidez. Mas se não, o que você pode fazer?
A única coisa que você precisa fazer é encontrar a segurança dentro de si mesmo – alcançar o ponto onde o que você pensa de si mesmo torna-se mais importante do que qualquer opinião externa. A timidez é alimentada por pensamentos de auto-crítica, normalmente introduzidos por uma figura autoritária de nosso passado, que nos fez sentir menos do que realmente éramos. Mas a origem não é importante. O que importa é que, quando nossa timidez é ativada, ao invés de reagir da mesma maneira defensiva de sempre, nós escutamos nosso coração e mergulhamos mais fundo, para além do medo, permitindo-nos brilhar em nossos talentos naturais.
Eu me lembro de quando comecei a cantar profissionalmente. Até aquele momento, eu havia feito tudo na vida um pouco bêbada. Beber fazia eu me sentir corajosa, mas na verdade eu era tão incrivelmente tímida que tinha que beber para conseguir afogar minha insegurança. Eu estava aterrorizada com o que as pessoas poderiam pensar de mim. A única coisa que eu não conseguia fazer bêbada era cantar, porque eu não conseguia acertar as notas. Na minha primeira vez no placo eu estava tremendo. Eu estava tão apavorada que me escondi atrás do guitarrista! A primeira música que cantei foi “Falling to Pieces” (caindo aos pedaços) e nenhuma outra frase poderia descrever meu estado emocional naquele momento: eu estava literalmente caindo aos pedaços e, é claro, todos os meus amigos tinham vindo me ouvir, o que só piorava tudo.
Mas eu cantei. Não sei se bem ou mal, mas o importante é que cantei. É assim que você se move para além do medo: simplesmente enfrentando-o.
Cultivar a confiança em você mesmo não te dá garantia de nada. Você confia simplesmente confiando, atravessando seus medos e soltando a proteção e o controle. Você confia escolhendo cada vez abraçar a vida ao invés de resistir, e ao fazê-lo, percebe que o melhor sempre vem a nós, mesmo que a princípio não pareça.
Uma vez que adquira consciência, não há nada que você não possa fazer, pois você está internamente seguro de si. Isso é a coisa mais importante que você está se dando, porque você merece o amor, e merece brilhar.
Tente listar situações nas quais, ao invés de dar um passo adiante, você dá um passo para trás. Você se tornará mais honesto consigo mesmo sobre o que deseja atingir e onde está resistindo e pisando na sua grandeza. Cada vez que sentir que está se refreando, dê um passo à frente. Não se preocupe com as conscequências, só continue se movendo adiante, soltando o freio aos poucos, e logo as coisas irão fluir mais naturalmente.

Texto da Isha, traduzido por Luiza Caetano

Obrigada Lulu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário